Bancada feminina trabalha para lançar Eliziane à presidência do Senado

Bancada feminina trabalha para lançar Eliziane à presidência do Senado

A senadora Eliziane Gama (PSD-MA) quer romper uma barreira histórica e chegar em 2025 à presidência da Casa, que nunca teve uma mulher no posto. Para isso, ela já tem buscado apoio da bancada feminina e uma união do partido em torno de seu nome para suceder Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Vai enfrentar colegas de peso.

Nunca uma mulher foi a presidente da Câmara Alta. Na atual composição, nenhuma mulher sequer foi indicada para a Mesa Diretora.

Eliziane começou a ganhar protagonismo em Brasília quando, mesmo não havendo sido indicado pelo seu partido, acabou conseguindo o direito de participar ativamente da CPI da Pandemia, em 2021, e ainda formando um grupo de mulheres para ter voz no colegiado.

Agora, a senadora é a relatora da CPI que investiga os atos de 8 de janeiro. Alvo de parlamentares da oposição, tem apontado atitudes machistas contra sua atuação, como no caso em que bateu boca em plenário com o deputado Marco Feliciano (PL-SP).

Eliziane pode enfrentar nomes de peso que também devem sair candidatos, como Davi Alcolumbre (União-AP), Renan Calheiros (MDB-AL) e Rogério Marinho (PL-RN), além de uma desvantagem numérica na Casa: há apenas 15 senadoras em um universo de 81 senadores. Para vencer a disputa, também teria de conseguir votos de homens.

Apesar disso, a maranhense já traçou algumas estratégias: a primeira é unificar o partido em torno de seu nome, já que há o desejo de o senador Angelo Coronel (PSD-BA) entrar na disputa. A bancada do PSD é a maior da Casa, com 15 senadores.

Avatar photo

Andrezza Cerveira

Editora responsável. Profissional da comunicação com quase 20 anos de atuação no mercado maranhense. Atualmente apresenta o programa Diário Mais, na Rádio Mais FM 99.9, de segunda a sexta-feira, de 06h às 08h. Também possui no currículo experiências na extinta Rádio NOVA FM 93.1, TV Difusora, Portal Difusora On, Coordenadoria Municipal da Mulher de São Luís, Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís, além de campanhas políticas e assessoria de imprensa para organizações privadas. Ao longo da carreira, exerceu praticamente todas as funções do jornalismo: reportagem, produção, produção executiva, chefia de edição, chefia de reportagem, apresentação e coordenação de jornalismo.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x