Maranhão e Roraima iniciam campanha de multivacinação para crianças e adolescentes neste sábado (12)

Maranhão e Roraima iniciam campanha de multivacinação para crianças e adolescentes neste sábado (12)

Como continuidade às ações do Movimento Nacional pela Vacinação, o Ministério da Saúde lança, neste sábado (12), a etapa de multivacinação no Maranhão. A cerimônia será realizada no Centro Educa Mais Professor Luiz Alves Ferreira, no bairro Liberdade, a partir de 9h. O objetivo da iniciativa é atualizar o calendário de vacinas de crianças e adolescentes até os 15 anos de idade para retomar as altas coberturas vacinais no país. Em Roraima, a campanha também terá início neste sábado, mas com solenidade prevista para o Dia D, em 19 de agosto. A multivacinação será realizada em todos os estados brasileiros.

No Maranhão, em 2022, a cobertura vacinal contra a poliomielite, doença que pode causar a paralisia infantil ou até levar a morte, ficou em 74%. A meta é atingir 95% de cobertura para este público. Já em relação à vacina da BCG, que protege as crianças contra a tuberculose, a cobertura vacinal ficou em 83%. A tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, ficou com 73% de cobertura.

Já em Roraima, em 2022, a cobertura vacinal contra a polio ficou em 60%. Para a vacina da BCG, a cobertura vacinal ficou em 85%. A tríplice viral ficou com 66,9% de cobertura.

Com o início das ações de multivacinação, todos os imunizantes previstos no calendário para esta faixa etária estarão disponíveis ao público nos locais e horários informados por cada município. Em Roraima e no Maranhão, a multivacinação segue até o dia 26 de agosto. O Dia D acontece no dia 19, em ambos os estados.

No Maranhão, durante a solenidade deste sábado (12), a comunidade terá acesso a serviços de consulta nas áreas de pediatria, dermatologia, clínica geral e ginecologia, além de vacinação, aferição de pressão, teste de glicemia e testes rápidos para detecção de sífilis, aids e hepatites.

No primeiro semestre de 2023, a multivacinação foi antecipada no Amazonas, no Acre e no Amapá. A escolha dos estados buscou conter doenças já eliminadas no Brasil, diante da queda das coberturas vacinais registrada nos últimos anos. O alerta se deu, ainda, pelo risco de reintrodução da poliomielite, doença que foi notificada em março deste ano no Peru, em região de fronteira. Desde 2016, o Brasil consta na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como local de risco muito alto para a reintrodução da doença.

“Essa etapa de multivacinação que estamos realizando em todo o país é fundamental para retomarmos as altas coberturas vacinais e conter a reintrodução de doenças já eliminadas no Brasil, como a poliomielite. Por isso, faço aqui um pedido para as mães, pais e responsáveis: levem as crianças aos postos de saúde. Vacina é vida”, destaca a ministra Nísia Trindade.

Microplanejamento

As ações de microplanejamento tiveram início no Amazonas, Acre e Amapá para a realização da multivacinação nos municípios, considerando a sazonalidade e servindo como piloto para a iniciativa. Em seguida, Maranhão, Pará, Roraima, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul receberam o microplanejamento, onde foram treinados multiplicadores para que ampliem as estratégias em seus municípios. Todos os estados do Brasil terão um período dedicado à implementação do microplanejamento com as equipes do Ministério da Saúde.

As ações de microplanejamento, método recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), consistem em diversas atividades com foco na realidade local, desde a definição da população alvo, escolha das vacinas, definição de datas e locais de vacinação, até a logística. A proposta é alinhar essas estratégias com gestores e lideranças locais para alcançar melhores resultados e melhorar as coberturas vacinais.

Essas iniciativas contribuem para que as metas de vacinação sejam atingidas. Entre as estratégias que podem ser adotadas com a estratégia de microplanejamento pelos municípios, estão a realização do “Dia D” de vacinação, busca ativa de não vacinados, vacinação em qualquer contato com serviço de saúde, vacinação nas escolas, vacinação para além das unidades de saúde, checagem da caderneta de vacinação e intensificação da vacinação em áreas indígenas.

Investimento para estados e municípios

Para incentivar e apoiar as ações de multivacinação, o Ministério da Saúde destinou mais de R$ 151 milhões a estados e municípios. Esse recurso também faz parte das ações de microplanejamento. A iniciativa da Pasta é inédita e considerada um diferencial para a retomada das altas coberturas vacinais, assim como o planejamento na ponta e a concentração de esforços nos locais onde as taxas de imunização estão mais baixas.

Movimento Nacional pela Vacinação

Movimento Nacional pela Vacinação tem o objetivo de retomar a confiança da população brasileira nas vacinas e da cultura de vacinação do país. A iniciativa é considerada um grande movimento, com diversos atores da sociedade. A ação inclui vacinação contra a Covid-19 e outros imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação em várias etapas ao longo de 2023.

Avatar photo

Andrezza Cerveira

Editora responsável. Profissional da comunicação com quase 20 anos de atuação no mercado maranhense. Atualmente apresenta o programa Diário Mais, na Rádio Mais FM 99.9, de segunda a sexta-feira, de 06h às 08h. Também possui no currículo experiências na extinta Rádio NOVA FM 93.1, TV Difusora, Portal Difusora On, Coordenadoria Municipal da Mulher de São Luís, Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís, além de campanhas políticas e assessoria de imprensa para organizações privadas. Ao longo da carreira, exerceu praticamente todas as funções do jornalismo: reportagem, produção, produção executiva, chefia de edição, chefia de reportagem, apresentação e coordenação de jornalismo.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x