Comitê estratégico é criado para prevenção e combate ao desmatamento e incêndios florestais no Maranhão

Comitê estratégico é criado para prevenção e combate ao desmatamento e incêndios florestais no Maranhão

Após as intensas chuvas do primeiro semestre do ano, o Maranhão começa a entrar no período de estiagem, o que aumenta o número de focos de incêndios, principalmente em áreas florestais e, que, em sua maioria, são causados pela ação humana. Para combater este tipo de ocorrência, o Governo do Estado criou o Comitê Estratégico para a Prevenção e Combate ao Desmatamento Ilegal, Exploração Florestal Ilegal e Incêndios Florestais (CEDIF). O decreto de criação do comitê foi assinado nesta quarta-feira (12) pelo governador Carlos Brandão.

A solenidade aconteceu no Palácio dos Leões, em São Luís, sede do governo estadual, e contou com a presença de representantes de diversos órgãos do Governo do Maranhão e Federal que atuam na preservação dos recursos naturais e no combate aos crimes ambientais.

O governador Carlos Brandão destacou que o trabalho conjunto de órgãos de diferentes esferas do poder público vai garantir a ampliação das ações de combate às queimadas. “Cada órgão tem suas limitações por causa da natureza do seu trabalho e a criação desse comitê vai garantir a execução de ações coordenadas, continuadas e com planejamento antecipado, pois onde um órgão não puder atuar, outro dará seguimento, garantindo que o trabalho não seja interrompido e se possa, efetivamente, fiscalizar, prevenir e combater de forma planejada as ações que podem causar queimadas e danos ambientais nesse período de estiagem”, explicou Brandão.

 

CEDIF

O Comitê Estratégico para a Prevenção e Combate ao Desmatamento Ilegal, Exploração Florestal Ilegal e Incêndios Florestais (CEDIF), tem como objetivo reduzir as queimadas nos biomas Amazônico, Cerrado, Caatinga e Mata dos Cocais no Estado do Maranhão por meio de ações de prevenção e enfrentamento às queimadas. Para isso serão executadas ações integradas entre os diversos órgãos de prevenção, fiscalização e atuação no combate a queimadas.

O secretário Pedro Chagas, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), ressaltou que este é o primeiro comitê do tipo criado a nível estadual no país e explicou o trabalho da secretaria no comitê. “A Sema é uma grande articuladora dessas ações que serão executadas de forma coordenada. Já estamos atuando desde o lançamento da quarta fase do Maranhão Sem Queimadas, ampliando o número de municípios capacitados pelo programa, articulando acordos de cooperação técnica com outros órgãos e atuando também junto aos povos tradicionais que têm a cultura do uso do fogo para que não haja incidentes”, assinalou.

Pelo decreto assinado pelo governador Carlos Brandão, fica proibido, em todo o Estado do Maranhão, no período que vai desde o mês julho até o dia 30 de novembro de 2023, o uso de fogo para limpeza e manejo de áreas, ressalvadas as exceções previstas em legislações específicas. Ressaltando que, de julho a novembro, o período de estiagem se intensifica e o clima fica mais seco, aumentando o número de focos de calor.

O decreto estabelece, entre outras, normas gerais sobre o controle e prevenção dos incêndios florestais. Mesmo nos casos em que o emprego do fogo em práticas agropastoris ou florestais seja legalmente autorizado, deve haver substituição por práticas sustentáveis, como o uso de maquinários, rodízio do solo etc, sempre que possível.

Entre os órgãos das Forças de Segurança do Estado do Maranhão, que também integram o comitê, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) é o que atua na linha de frente no combate às queimadas, trabalhando em parceria com a Sema.

“Por meio desse trabalho conjunto fazemos o mapeamento e o monitoramento das áreas com foco de calor que podem se transformar em uma queimada. Já estamos com equipes em campo nas localidades que requerem mais atenção e onde já foram registradas ocorrências, realizando o trabalho preventivo e combativo. A partir de agora o nosso trabalho se intensifica com o suporte de todos os órgãos que compõem o comitê”, informou o coronel Célio Roberto Araújo, comandante da corporação.

 

Composição do comitê

Fazem parte do comitê as secretarias de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema); de Segurança Pública (SSP) por meio do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) e as polícias Militar e Civil; da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima); da Agricultura Familiar (SAF); Casa Civil; a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp); e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged).

Também integram o comitê o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Polícia Federal (PF); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Ministério Público do Estado do Maranhão (MPMA); e a Capitania dos Portos.

Outros órgãos estaduais, federais, além de entidades podem vir a integrar o comitê que atuará de forma permanente.

 

Maranhão Sem Queimadas

A criação do Comitê Estratégico para a Prevenção e Combate ao Desmatamento Ilegal, Exploração Florestal Ilegal e Incêndios Florestais (CEDIF) faz parte das ações do Governo do Maranhão para combater as queimadas no estado.

Outra iniciativa é o programa Maranhão Sem Queimadas, que está sem sua segunda edição. O objetivo é desenvolver ações socioeducativas relacionadas à orientação para a prevenção, combate e controle de queimadas e incêndios florestais, além da aquisição de equipamentos e principalmente a formação de brigadas municipais.

Para a realização deste projeto, a Sema e o Corpo de Bombeiros buscam parcerias com a iniciativa privada e os municípios para o cumprimento do plano de ação.

Cada município participante entra com a indicação da equipe de brigadistas para a proteção dos ecossistemas e da biodiversidade nas Unidades de Conservação. Também são realizados cursos para conhecer teoricamente o Manejo Integrado do Fogo (MIF) e as aplicações que poderão realizar nas ações de prevenção e combate a incêndios florestais.

Avatar photo

Andrezza Cerveira

Editora responsável. Profissional da comunicação com quase 20 anos de atuação no mercado maranhense. Atualmente apresenta o programa Diário Mais, na Rádio Mais FM 99.9, de segunda a sexta-feira, de 06h às 08h. Também possui no currículo experiências na extinta Rádio NOVA FM 93.1, TV Difusora, Portal Difusora On, Coordenadoria Municipal da Mulher de São Luís, Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís, além de campanhas políticas e assessoria de imprensa para organizações privadas. Ao longo da carreira, exerceu praticamente todas as funções do jornalismo: reportagem, produção, produção executiva, chefia de edição, chefia de reportagem, apresentação e coordenação de jornalismo.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x